Webb - 3 aprendizados do B2C

3 aprendizados do B2C para soluções B2B

Ago 06, 2014

Não é novidade dizer que a forma como as pessoas se comunicam mudou radicalmente nas últimas décadas com a chegada da internet. Naturalmente, as mudanças impactaram também as companhias e a maneira com a qual elas se relacionam com funcionários, clientes e parceiros de negócios. Mas as ferramentas que a sua empresa usa para agendar reuniões, enviar documentos, se relacionar com fornecedores, compartilhar conhecimento ou avaliar funcionários já são tão simples e intuitivas como o Facebook? Fica claro o desconforto e estranhamento gerado quando soluções para negócios são tão diferentes daquelas criadas para o “end-user”.

Três aprendizados que você não pode ignorar ao pensar em soluções para negócios e soluções B2B:

1. Os Millennials invadiram os escritórios

Vivemos um momento em que as gerações mais novas, que nem conheceram o mundo sem internet, representam uma fatia significativa da população economicamente ativa. Segundo a Forrester Research, em 2015 os Millennials serão 40% da força de e até 2020, eles representarão 45% do total. Essa mudança traz a inegável necessidade de tornar soluções para negócios e soluções B2B mais parecidas com as que já são usadas na vida pessoal. O próprio Facebook, por exemplo, conquistou um número tão alto de usuários que passou a ser não só uma rede social, mas uma força cultural da sociedade. O Facebook não é mais visto somente como uma rede social relacionada ao entretenimento, mas também como uma oportunidade de empresas e marcas se aproximarem de seu público consumidor.

Em 2013 o Facebook chegou ao número de 1,23 bilhões de usuários ativos pelo mundo, número próximo à população total da Índia. Ainda em 2013, a rede social foi responsável por 5,7% das despesas mundiais de publicidade na internet, apresentando um novo direcionamento de atenção do público. A influência das redes sociais no cotidiano vai além da conexão, um exemplo é como o Facebook influencia 23% de seus usuários a comprarem em lojas físicas.

2. As barreiras entre social e corporativo são cada vez menores

O jeito de lidar com a internet é hoje um estilo de vida que não vê distinção entre casa e escritório. Trabalhar tem se tornado uma atividade cada vez mais móvel e livre das barreiras físicas, o que trouxe a necessidade de soluções B2B amigáveis e fáceis de usar também dentro das empresas. Um exemplo foi a rápida migração nas empresas de telefones mais “corporativos”, como o BlackBerry, para dispositivos como iPhone, iPad e Android.

O estudo IDG Enterprise Consumerization of IT in the Enterprise, de 2014 mostrou que a esmagadora maioria das empresas (90%) já tem funcionários utilizando serviços como Facebook, Dropbox, Google e Skype em sua rotina de trabalho para fins de negócios, sendo que 41% desses sites são utilizados sem a aprovação da área de TI. Isso mostra a necessidade de melhores soluções para negócios.

3. Pessoas (e não departamentos ou cargos) utilizam tecnologias

Muitas vezes soluções B2B não são intuitivas, fáceis, interativas. Pessoas querem poder compartilhar documentos e informações com a ponta dos dedos ou utilizar smartphones para operações corporativas, como já fazem para acessar redes sociais. Por isso as empresas estão começando a optar por aplicativos e soluções voltadas para esse mercado exigente, que espera das soluções B2B a mesma usabilidade do B2C. O foco é melhorar a experiência. Facilidade, mobilidade e colaboração são alguns dos principais impactos que as empresas esperam que soluções para negócios tragam para sua rotina de trabalho.

As soluções para negócios estão em um processo de absorver muito do que é feito no B2C para construir ferramentas mais intuitivas e, consequentemente, trazer mais produtividade nas relações intra e entre empresas.