custos_resultados

Centro de custos ou resultados?

Abr 16, 2014

Ao falar em supply chain há quem logo pense em dinheiro sendo gasto. Vêm à cabeça grandes custos com transporte ou compras de materiais e serviços. Mas essa é uma concepção antiga. Pensar em Gestão da Cadeia de Suprimentos como um centro de custo é uma visão do passado.

Crescer e conquistar resultados cada vez melhores não é tarefa fácil. Isso se torna especialmente desafiador em cenários de competição acirrada ou economia lenta. Mas cadeias de suprimentos eficientes são uma importante vantagem competitiva e podem gerar impactos positivos no resultado final das empresas. Isso acontece porque o sucesso de uma companhia está intimamente ligado à sua capacidade de integrar relacionamentos com parceiros de negócios (clientes e fornecedores) de uma forma benéfica para ambos os lados. A gestão bem feita do supply chain permite que a empresa produza produtos finais com níveis de custo-alvo e ainda garante a entrega para os clientes certos, na quantidade certa, na hora certa.

Não é à toa que os times de suprimentos e logística estão deixando de exercer funções de back office e assumindo as de “head office”. Isso inclui ter um papel não apenas de execução mas de participação ativa nas decisões estratégicas e de expansão de negócios nas empresas. Quando o supply chain não funciona corretamente acaba comprometendo as demais áreas da empresa, como marketing, vendas, produção, finanças e inovação. Por esse motivo fica cada vez mais clara uma mudança de orientação das cadeias de suprimentos de custo para valor.

São muitos os impactos positivos da boa gestão da cadeia. O capital de giro é otimizado e a redução de custos operacionais e com compras se reflete em melhores margens. A precisão e agilidade em gerenciar etapas como requisições, cotações e pedidos permitem que produtos estejam sempre disponíveis e tornam raras as compras emergenciais (mais caras). O bom nível de serviço e entregas sempre pontuais resultam em clientes mais satisfeitos e leais. Por fim, o melhor relacionamento com fornecedores e um diálogo próximo com eles sobre inovações e melhorias geram benefícios para a empresa compradora. Fica fácil entender porque supply chain começa a ser chamado de value chain.